Heart Team do Ana Nery discute casos complexos de pacientes

Foi realizada na manhã desta terça-feira, 23 de novembro, mais uma reunião semanal do Heart Team (Time do Coração), do Hospital Ana Nery.

Formada por equipes de cirurgiões cardíacos, anestesistas, cardiologistas clínicos, hemodinamicistas, enfermagem especializada, engenharia clínica e direção médica, o Heart Team tem como foco discutir os casos mais complexos, nos quais a decisão de intervir de forma percutânea ou cirúrgica não está clara.

Nesta terça, foram discutidos os casos de quatro homens (de 72, 71, 60 e 47 anos) e quatro mulheres (de 84, 69, 32 e 29 anos).

Nas reuniões do Heart Team, cada apresentação é liderada pelo clínico líder da enfermaria, com a apresentação feita pelo residente. Todos podem opinar e, em caso de não haver consenso, o clínico líder pode conduzir de forma orientada pelos melhores interesses do paciente e sua família.

Para casos mais avançados, há a participação da equipe especializada de cuidados proporcionais e paliação.

Além disso, todas as reuniões são registradas e compõem um acervo para pesquisa e consulta de casos complexos conduzidos pelo hospital.

Confira as decisões dos casos apresentados na reunião anterior:

  • Homem de 72 anos, hipertenso, ex-tabagista, hérnia inguinal. Deu entrada em outra instituição hospitalar no início deste mês com queixa de dor em hemitórax direito e epigástrio iniciada as 03 horas da manhã.  Durante a admissão cursou com taquicardia, sudorese intensa e dispnéia. ECG da admissão com supra de ST de parede inferior sendo encaminhado via protocolo infarto agudo do miocárdio (IAM) para angioplastia (ATC) primária, realizada no mesmo dia (01/11/2021). Admitido na hemodinâmica deste hospital, estável, em uso de Tridil, em melhora da dor, cateterismo (CATE) com padrão tri arterial com  coronária direita (CD) ocluída.
    Decisão da equipe: Paciente com insuficiência mitral (IM) secundária por tethering importante, com proposta de troca valvar e revascularização. A partir de discussão, decidido devido gravidade, por rediscutir caso após estabilização do quadro do paciente com  otimização terapêutica da insuficiência cardíaca (IC).
  • Mulher de 67 anos, ex-tabagista, sem comorbidades prévias, internada em outra instituição com descrição de fração de ejeção reduzida (FER), insuficiência cardíaca (IC) descompensada com necessidade de drogas vasoativas (DVA) e disfunção diastólica importante com disfunção segmentar. Realizou CATE no HAN em outubro deste ano: CD com lesão de 25% em 1/3 médio, Ventricular Posterior (VP) direita de grande importância  com irregularidades parietais discretas. Descendente Posterior (DP) direita de grande importância com irregularidades parietais discretas. Descendente Anterior (DA) com calcificação e lesão de 100% em 1/3 em médio, opacificando-se por circulação colateral intracoronária ++/4 e intercoronária +/4. Diagonal de grande importância e fino calibre com lesão de 75 a 90% em 1/3 proximal. Circunflexa com lesão de 50 a 75% em 1/3 proximal e lesão de 95% em 1/3 médio. Primeiro Marginal (Mg) de pequena importância com irregularidades parietais discretas. 2° Mg de grande importância com irregularidades parietais discretas. 3° Mg de grande importância com irregularidades parietais discretas. Tronco de Coronária Esquerda (TCE) com irregularidades parietais discretas.
    Decisão da equipe: Solicitado ao HAN angioplastia, porém avaliado CATE e optado por manter paciente em tratamento clínico.
  • Homem de 49 anos. Realizado cateterismo em outubro deste ano: CD dominante, apresenta lesão de 60% no terço proximal, lesão de 90% no terço médio e lesão de 50% no terço distal. Ramo ventricular posterior de pequena importância com irregularidades parietais e descendente posterior com lesão de 90% no terço proximal/médio. TCE bifurcado, apresenta irregularidades parietais. Origina artérias Descendente Anterior (DA) e Circunflexa (CX). DA contorna o apex, apresenta lesão calcificada e segmentar de 95% no terço proximal com bom leito distal. Primeiro diagonal, de moderado calibre com lesão de 70% no terço proximal. Segundo diagonal, de moderado calibre com lesão de 70% no terço proximal. Demais ramos diagonais finos com irregularidades parietais.CX apresenta lesão de 50% no terço proximal. Ramos marginais com irregularidades parietais. Ventricular posterior esquerdo, de grande importância anatômica, com lesão de 60% na origem.
    Decisão da equipe: Solicitada à instituição angioplastia, porém após discussão do Heart Team em avaliação de CATE e quadro clínico do paciente, optado por tratamento cirúrgico.

Reunião do Heart Team do Hospital Ana Nery

Reunião do Heart Team do Hospital Ana Nery

Reunião do Heart Team do Hospital Ana Nery

Reunião do Heart Team do Hospital Ana Nery

Reunião do Heart Team do Hospital Ana Nery

Reunião do Heart Team do Hospital Ana Nery

Reunião do Heart Team do Hospital Ana Nery

Reunião do Heart Team do Hospital Ana Nery

Reunião do Heart Team do Hospital Ana Nery

Reunião do Heart Team do Hospital Ana Nery

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Olá, em que posso ajudar?